Estrada

Copa Norte e Nordeste de Ciclismo começa com disputas acirradas na crono

on

Karine Frota durante a prova. (Foto: Wesley Kestrel/CBC)

Muita velocidade e emoção tomaram conta da prova de contrarrelógio individual que abriu oficialmente a programação da Copa Norte e Nordeste de Ciclismo – Troféu Ademir Alves 2019, em Aracaju (SE). A competição mais acirrada das duas regiões está reunindo mais de 350 atletas em três dias de muita competição.

Mesmo sendo uma prova individual, o apoio da torcida e dos companheiros de equipe fazem toda a diferença nos resultados do contrarrelógio. Enquanto um corre, os parceiros de equipe e dirigentes vibram do lado de fora. Esse é o espírito da Copa Norte e Nordeste, que a cada ano apresenta um nível técnico ainda melhor, revelando talentos e se confirmando como uma das principais vitrines do ciclismo nacional.

Nesta sexta, os atletas encararam um percurso de 5,5km. Todas as categorias fizeram uma volta no circuito. A primeira colocação na categoria Elite masculino ficou com o cearense Leandro Rabelo da Costa, que fechou sua participação com o tempo de 6min56. A prata foi para o paraibano Danilo Gomes Silveira com 6min58s, seguido pelo paraense Otavio Henrique dos Santos, que marcou 07min01s.

“Os treinamentos deram certo e só tenho que agradecer a Deus e ao meu treinador José Benoni pelo resultado alcançado. Foi uma prova de alto nível, muito difícil, onde a instabilidade do vento dificultou bastante a estratégia de todos. Eu larguei pensando em dar 100% durante todo o percurso, cheguei praticamente sem força nenhuma. Agora é focar nas próximas provas e trabalhar para conseguir mais medalhas”, destacou Leandro Rabelo.

Muito emocionada, Karine de Macedo Frota, comemorou a sua terceira medalha da prova de contrarrelógio em copas. A ciclista, da seleção piauiense, venceu a categoria Elite com 08min08s664, terminando com menos de um segundo de diferença para a rondoniense Ligia Lima Queiroz, que marcou 08min09s663 e ficou com a prata. Eliana Lobato, também da Seleção de Rondônia, marcou 08min20s184 e conquistou a medalha de bronze.

“Eu estou muito satisfeita. Acabamos chegando apenas hoje, então ainda estava um pouco cansada da viagem, mas quanto maior for a dificuldade melhor é o sabor da vitória. Essa foi a minha terceira medalha no contrarrelógio, uma prova que eu gosto muito, e teve um gostinho especial por ter sido conquistada na cidade da minha treinadora, ela estava aqui comigo na hora da largada, dando o apoio necessário, e isso foi fundamental para me motivar ainda mais”, comentou Karine.

Na classificação geral por estado, a Seleção Tocantinense, atual campeã, mostrou que não veio para Sergipe a passeio e já assumiu a primeira colocação com 194 pontos. Em segundo lugar aparece a Seleção Baiana com 130 pontos, seguida pela Seleção Rondoniense com 113 pontos.

Recommended for you

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *