Base

Ao tomar posse, ministro da Cidadania fala sobre o Bolsa Atleta para a Base

em

Novo ministro da Cidadania e Ação Social, Osmar Terra, durante solenidade de transmissão de cargo. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O ministro da Cidadania e Ação Social, Osmar Terra, que tomou posse nesta quarta-feira (2), falou sobre o corte de verbas no Bolsa Atleta, afetando diretamente a Base.

O ministro defendeu o desenvolvimento de ações voltadas para a formação de jovens atletas. ”Foi cortado recurso, vamos  lutar para ter mais, mas, enquanto não vem o recurso, vamos distribuir melhor essas bolsas, privilegiando o esporte de base”, argumentou. No fim do mês passado, foi anunciado um corte de 47,5% no número de bolsas e a extinção das categorias atleta estudantil e atleta de base.

Secretaria Especial de Esporte

General Marco Aurélio, secretário Especial de Esporte. Foto: Abelardo Mendes Jr/ME

O Ministério do Esporte deixou de existir e agora faz parte do Ministério da Cidadania, pasta criada a partir da fusão dos ministérios do Desenvolvimento Social, do Esporte e da Cultura.

Dentro do Cidadania foi criada a secretaria Especial de Esporte, que será comandada pelo general da reserva do Exército Brasileiro, desde 2002, Marco Aurélio Vieira.

O general é natural de Forte de Coimbra (MT). O militar foi diretor-executivo de Operações dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, e participou do planejamento e execução do revezamento da Tocha Olímpica em 329 municípios brasileiros.

Marco Aurélio é professor de Educação Física, paraquedista e foi técnico de Pentatlo Moderno, além de ter sido atleta de natação, polo aquático e ser considerado um dos melhores atletas da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em 1973.

Atualmente, o general Marco Aurélio é consultor em organização e segurança de eventos esportivos.

Recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *