Brasil Ride

Brasil Ride: holandês Bart Brentjens tem novo parceiro, após o penta ao lado de Abraão Azevedo

em

Bart Brentjens
(Fabio Piva / Brasil Ride)

Uma mudança de parceiros de equipe promete trazer novas emoções a uma categoria da Brasil Ride em que poucos ciclistas sagraram-se campeões. Na nona edição da ultramaratona, entre 21 e 27 de outubro, no extremo Sul da Bahia, uma dupla pentacampeã da máster não poderá ser formada. Após cinco temporadas, o holandês Bart Brentjens, ouro em Atlanta-1996, e o multicampeão nacional Abraão Azevedo, vencedor em todas as edições da prova, não estarão pedalando juntos, pois o ciclista brasileiro recupera-se de uma lesão na coluna.

Assim, a lenda do ciclismo mundial, Bart Brentjens, vai buscar o hexacampeonato na competição com um novo parceiro: o belga Ignace Spruyt, que disputou a ultramaratona nas última três edições. Em 2017, Ignace ficou em quarto lugar na máster. Nos dois anos anteriores, ele competiu na elite. “Há algumas semanas o Abraão me avisou que estava com problemas nas costas e não estaria apto para competir na Brasil Ride”, relembra Bart Brentjens.

“Conheço bem o Ignace. Ele não é tão forte quanto o Abraão, mas podemos lutar pelo pódio da prova. A certeza é de que teremos dias bons pedalando juntos na Brasil Ride”, complementa Bart. “Além de competir, vou acompanhar três duplas da minha equipe CST Sandd American Eagle MTB Racing Team. Dois fortes times na elite masculina e outro na feminina. Será uma ótima semana para nós no Brasil”, finaliza o campeão olímpico, que completou 50 anos nesta quarta-feira, 10 de outubro.

Em oito anos da Brasil Ride, Abraão Azevedo escreveu seu nome ao ser o único ciclista a vencer todas edições. Antes de competir com Bart Brentjens, vencendo de 2013 a 2017, Abraão teve como parceiros os ciclistas Plinio Souza, em 2010, e Paulo Freitas, nos dois anos seguintes. Assim, a categoria máster conta com apenas quatro campeões em toda sua história.

Grand master – Na grand master, a dupla que detém o título de campeã da Brasil Ride também tem alteração neste ano. Companheiro do argentino Pablo Rodriguez em 2017, o eslovaco Peter Vesel não disputa a prova na nona edição. Assim, Pablo vai em busca do bicampeonato da categoria competindo ao lado do venezuelano Raul Navarro, vice-campeão na última temporada, ao lado do sul-africano Deon Wilkins.

publicidade

A ultramaratona – Considerada a Giro d’Itália do MTB mundial, a prova marcada para os dias 21 a 27 de outubro, no Extremo Sul da Bahia, oferece um desafio e tanto para os 540 atletas do mundo inteiro. Durante sete dias, participantes têm pela frente cerca de 600 km e quase 11.000 m de altimetria acumulada, entre trilhas e estradas de terra que ligam Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, a Vila Brasil Ride, construída em Guaratinga.

No sétimo e último dia da competição, o sábado (27), mais de 1.200 ciclistas de todo o País juntam-se às estrelas do mountain bike internacional, para a disputa da Maratona dos Descobrimentos. Uma oportunidade única de pedalar e ver de perto os melhores mountain bikers do mundo.

Recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *