Estrada

Tocantins é campeão geral da Copa Norte e Nordeste de Ciclismo de Estrada 2018

em

Estado anfitrião faz história e conquista primeiro título na competição. Bahia e Pará completaram o pódio entre as seleções. (Foto: Wesley Kestrel/CBC)

A 41ª edição da Copa Norte e Nordeste de Ciclismo de Estrada terminou no domingo (19/08), com a disputa das provas de circuito na Avenida LO11, em Palmas, no Tocantins. Mais de 250 ciclistas marcaram presença durante os três dias de competição, que contou com a realização de provas de contrarrelógio individual, resistência e circuito.

O estado do Tocantins, anfitrião desta edição, fez história com os atletas da sua seleção, surpreenderam os grandes favoritos, e garantiram o título geral com muita determinação, somando 579 pontos. Além de contarem com o apoio da torcida local, os ciclistas da seleção tocantinense demonstraram muita união e espirito de equipe tanto nos momentos de alegria como nas adversidades enfrentadas nesta Copa.

“Fizemos um planejamento especifico para essa competição, então todos os atletas estavam muito bem preparados e focados em dar o seu melhor durante todas as provas. Mas as demais seleções também estava fortes e muito determinadas na busca pelo título geral, isso demonstra a importância deste evento”, comentou Marcelo Leão, presidente da Federação Tocantinense de Ciclismo.

“Estamos todos muito felizes, tanto pelo título como pela fluidez do evento, que ocorreu sem nenhum problema, cumprindo tudo que havíamos estabelecido em parceria com a confederação. Aproveito este momento para parabenizar os nossos atletas e agradecer a presença de todas as delegações, que não mediram esforços para juntos, fazermos uma das melhores copas de todos os tempos”, declarou Marcelo.

No domingo, os ciclistas enfrentaram uma prova rápida, de circuito, que exigiu muita força e explosão do início ao fim. A tática das delegações estavam todas voltadas para a classificação geral entre os estados, que até o início do dia estava com as primeiras posições completamente indefinidas.

Bahia foi a seleção vice-campeã. (Foto: Wesley Kestrel/CBC)

O diferencial para garantir a vitória ficou atrelado a valorização das categorias de base, que hoje contam com uma maior pontuação, e com isso, a competição vem despertando o interesse de todos os estados a trabalharem com atletas jovens, que representam o futuro da modalidade. As delegações que vem desenvolvendo um trabalho especifico nessas categorias, tem se destacado na classificação geral e atrelado o nome do estado na descoberta de novos talentos e no incentivo da pratica esportiva através de crianças e adolescentes.

Finalizando a Copa com três medalhas de ouro, Yana Camargo, mais uma vez foi um dos principais destaques. A atleta, de apenas 15 anos, já havia conquistado três ouros na copa de 2017, e agora, detentora do título brasileiro de Ciclismo de Estrada, voltou a fazer bonito na prova de circuito e dominou completamente a corrida para vencer no sprint final.

“Vencer em casa, contando com a torcida da família e dos amigos tem um gostinho especial, principalmente por estar competindo contra atletas mais experientes. Estou muito feliz e agradeço a todas as pessoas que vem me ajudando e dando forças para seguir treinando firme em busca de novos objetivos”, destacou Yana.

O segundo lugar ficou com Leticia Jeronimo Correa, da Seleção Paraense, seguida por Ana Beatriz Naziozeno, também da Seleção Tocantinense, que ficou em terceiro.

Entre as mulheres da Elite, o título ficou com a Seleção Maranhense. Com mais de dez copas na bagagem e uma coleção de medalhas, Irislene da Silva, que já havia conquistado bronze na resistência, voltou a subir ao pódio, desta vez com a medalha de ouro. A prata ficou com Eliana Lobato, da Seleção Rondoniense, seguida de Karine Frota, da Seleção Piauiense, com o bronze.

“Já tenho uma década de copa, então fiz uma boa preparação, mas não esperava vencer de meninas de nível tão alto. De todas, essa certamente foi a mais marcante. Espero que esse resultado positivo possa motivar o ciclismo maranhense a continuar evoluindo. Aproveito para agradecer os amigos Lorena e Damian Borges, e todos da minha cidade de Raposa, no Maranhão”, comentou Irislene.

As medalhas da elite masculina foram definidas logo no início da prova com uma fuga formada por cinco atletas de quatro estados. Após um excelente trabalho em equipe, o primeiro lugar foi conquistado pelo amapaense Daniel Souza, que conquistou a medalha no sprint final. Vitor Ferreira, da Seleção Baiana, ficou com a prata, e Pedro da Silva, da Seleção Paraibana, levou o bronze.

“A prova foi muito rápida e explosiva. Nossa equipe conseguiu fazer um ótimo trabalho e conseguimos colocar dois representantes na fuga principal, então isso ajudou muito para definir a vitória. Compartilho essa medalha com todos os integrantes da seleção”, declarou Daniel.

A Copa Norte e Nordeste de Ciclismo de Estrada 2018 é uma organização e realização da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e Federação Tocantinense de Ciclismo (FTC), com apoio da Prefeitura Municipal de Palmas, SESI e SESC.

Conheça os últimos campeões por estado:
2018 – Tocantins
2017 – Pará
2016 – Pará
2015 – Bahia
2014 – Pará
2013 – Ceará

Recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *