Mercado

Mobike lança projeto Life Cycle com foco na reciclagem das suas bicicletas

em

om o projeto – pioneiro na indústria de compartilhamento de bicicletas – a companhia busca construir um ecossistema mais sustentável. (Foto: Divulgação)

A Mobike, maior empresa de compartilhamento de bicicletas inteligentes do mundo, tem uma ampla rede móvel que opera mais de nove milhões de bicicletas inteligentes, atendendo a 30 milhões de viagens diárias em 20 países. Com este alto número de bicicletas circulando pelo mundo, a companhia foi além e investiu em iniciativas inovadoras para o gerenciamento da frota, criando o projeto Mobike Life Cycle (Ciclo de Vida Mobike).

De acordo com dados da companhia, até 2020 mais de dez milhões de bicicletas compartilhadas em todo o setor precisarão ser recicladas. Por isso, para resolver este problema, a criação do projeto visa reduzir, reutilizar e reciclar componentes das bicicletas. O programa é a primeira iniciativa desse tipo a ser introduzida na indústria de compartilhamento de bicicletas.

Chris Martin, VP of International Expansion. (Foto: Divulgação)

Em parceria com empresas chinesas líderes do setor, a companhia vai garantir que todas as partes de suas bicicletas sejam recicladas, tanto para o reaproveitamento dos componentes em novas bikes ou para matéria-prima. Esta não é a primeira iniciativa voltada para sustentabilidade e a empresa já foi nomeada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), no 2017 Champions of the Earth (Campeões da Terra), por reciclar e reutilizar mais de 300 mil pneus de suas bicicletas.

“Pessoalmente estou muito orgulhoso dessa nossa iniciativa. Uma simples bicicleta pode mudar o mundo, mas nós devemos garantir que até mesmo quando a bike não pode mais rodar, suas partes podem ser reutilizadas ou serem transformadas em matéria-prima para outros usos”, afirma Chris Martin, vice-presidente de expansão internacional da Mobike.

publicidade

Mobike no Brasil
A companhia tem previsão para chegar no Brasil ainda no segundo semestre deste ano. O trabalho se concentrará em garantir que a Mobike possa fornecer um serviço de alta qualidade aos moradores e visitantes de São Paulo. A empresa tem um plano de crescer rapidamente. “Queremos chegar a mais de 100 mil bicicletas”, comenta Martin.

A tecnologia de rastreamento via GPS e conectividade pelo celular das bicicletas permite saber sua localização em tempo real, bem como prever a demanda por mais bikes em pontos específicos da cidade. O uso é simples, realizado via smartphone. Por meio do app da Mobike, o usuário localiza a bicicleta mais próxima e, para destravá-la, basta escanear o QR code para liberar o cadeado inteligente e começar a pedalar.

A empresa tem ainda um projeto de expansão para outras cidades brasileiras, como Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte. Em Curitiba, por exemplo, a companhia ganhou o contrato de concessão para operar na cidade com exclusividade por cinco anos. A cidade receberá, ainda, o primeiro modelo de negócios da companhia que operará com patrocínio nas bicicletas, a fim de reduzir o custo final para o consumidor.

“A tecnologia da Mobike torna a experiência em mobilidade urbana mais rápida e conveniente. Por meio do processamento dos dados coletados pelo Magic Cube, fornecemos dados críticos em mobilidade às prefeituras das cidades em que operamos. Queremos trazer para o Brasil um novo conceito na forma como se pensa o transporte nas cidades”, finaliza Chris Martin.

Recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *