Estrada

Hector Aguilar homenageia amigo morto na Volta do Uruguai em 2013

em

Hector mostra tatuagem após vencer a oitava etapa. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Melo, Uruguai – O ciclista uruguaio Hector Aguilar, que este ano defende as cores da Amanecer, fez um gesto pouco usual em sua vitória na oitava etapa da Volta do Uruguai, realizada na sexta-feira (30), com chegada em Treinta y Tres. Ao comemorar a vitória, ele mostrou o braço, num gesto que parecia expressar o sentimento de ‘força e garra’.

Alguns deduziram isso, outros não concordaram muito com a atitude do uruguaio. Hoje, conversando com o ciclista, ele me explicou a comemoração.

Hector tatuou em seu braço as letras M.G (Marcelo Gracés) e, em 2014, pouco antes de ir disputa a Rutas de America  daquele ano, tatuou também a estrela. Depois de vencer a competição em 2014 e 2016, também tatuou os anos de suas conquistas junto com a homenagem ao amigo.

Hector comemorando a vitória em Treinta y Tres. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Para quem não se lembra, Marcelo Gracés, faleceu em 31 de março de 2013 na prova de contarrelógio, última prova daquele ano da Volta do Uruguai, depois de se chocar com uma moto da organização que estava trabalhando no percurso da prova. Na época, ele defendia o Club Ciclista Fénix. Aguilar e Gracés eram grandes amigos.

“Hoje fazem cinco anos que meu amigo se foi. Ontem, quando ganhei a prova, quis homenageá-lo, por isso mostrei o braço, na verdade, mostrei a tatuagem, mostrei a homenagem a ele”, afirma Aguilar.

Hector Aguilar continua sua jornada na Volta do Uruguai. O ciclista que já defendeu várias equipes, inclusive no Brasil, até agora, venceu duas etapas nesta edição.

Recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *