Notícias

Brasileiro de Paraciclismo define campeões da prova de Resistência

em

Brasileiro de Paraciclismo de Estrada 2017. (Foto: Divulgação)

Com percursos exigentes que chegaram a atingir 95 quilômetros, o Campeonato Brasileiro de Paraciclismo de Estrada realizou as provas de resistência no domingo (03) no Parque Olímpico do Rio de Janeiro. A competição, realizada em etapa única este ano, também distribuiu pontos para o ranking da União Ciclística Internacional.

O alto nível apresentado pelos competidores protagonizaram disputas emocionantes durante os dois dias de competição. Ao todo, mais de 100 paratletas representando vários estados brasileiros estiveram presentes em busca do título brasileiro das provas de contrarrelógio e resistência.

publicidade


Com dois ouros na categoria MC4, o ciclista André Luiz Grizante, que já fez história no ciclismo convencional, vencendo diversas provas clássicas, finalizou sua participação conquistando uma brilhante vitória na prova de resistência deste domingo. Outro destaque da classe C foi Jefferson Spimpolo, da categoria MC3, e André Luis Novaes, da MC5, ambos conquistaram o título brasileiro de contrarrelógio e resistência.

Na categoria Handbike, a paratleta da seleção brasileira, Jady Malavazzi, manteve a hegemonia e subiu no lugar mais alto do pódio. “Estou feliz com o resultado alcançado aqui no Rio. Finalizar a temporada com dois títulos nacionais é emocionante. Agora é descansar um pouco e começar os trabalhos para o ano que vem”, declarou Jady.

Percorrendo os maiores percursos do campeonato, os pilotos da Tandem também fizeram bonito. Na prova masculina, a medalha de ouro ficou com Luciano da Rosa, seguido por Marcelo Andrade e Alírio Seidler, segundo e terceiro, respectivamente. Já na categoria feminina, Marcia Fanhani conquistou a vitória.

Convidados especiais
Entre as ações paralelas proporcionadas pelo Brasileiro de Paraciclismo 2017, aconteceram intercâmbios com as seleções paralímpicas do Peru e Quenia. Os convidados especiais tiveram direito de participar de todas as provas do campeonato, mas sem concorrerem ao título.

A experiência foi um grande sucesso e recebeu elogios dos países convidados e demais paratletas presentes. “Ficamos felizes que a ideia foi bem aceita por todos. Essa ação proporcionou uma grande troca de informações e experiência entre os competidores e as delegações. Dessa forma, conseguimos mostrar o nosso potencial e também aprender muita coisa com eles”, declarou Edilson Rocha “Tubiba”, Coordenador Geral do Paraciclismo na CBC.

Recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *