OUTRAS NOTÍCIAS

Brasileiro de Pista consagra atletas da seleção no Velódromo de Indaiatuba

em

Último dia de disputas em Indaiatuba. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Após seis dias de muitas disputas no Velódromo, o Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Pista 2017 encerrou sua programação neste domingo (03/12) com a realização das provas Keirin e Madson, que consagraram atletas da seleção em todas as medalhas de ouro. O campeonato começou na última terça-feira (28) tendo como sede a cidade de Indaiatuba, em São Paulo.

Velocistas no Brasileiro de Pista. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

As finais da prova Keirin começaram o dia agitando a arquibancada. Na prova masculina, os seis finalistas carregavam títulos nacionais. Esse equilíbrio entre os competidores deixaram a prova ainda mais emocionante. Nas três últimas voltas, Kacio Fonseca, do Team UFF, mostrou porque é considerado hoje um dos principais velocistas do país e garantiu a medalha de ouro. A medalha de prata ficou com Flávio Cipriano, da ECT/Taubaté, seguido por Hugo Osteti, do Clube Maringaense de Ciclismo.

Kácio Freita comemora vitória na Keirin. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Com a vitória, Kacio somou sua terceira medalha de ouro nesta edição do campeonato. O ciclista fez questão de avaliar a vitória como reflexo de um bom planejamento. “Estou saindo bastante satisfeito do campeonato, tenho certeza que fiz o meu melhor. Vencer as provas que são minha especialidade é fantástico. É resultado de muito trabalho e um planejamento bem elaborado ao lado do meu técnico Emerson Silva. O campeonato foi muito bem disputado e todos estão de parabéns”, declarou Kacio Fonseca.

Gabriela Yumi ficou com a medalha de ouro. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

A prova feminina foi dominada pelo Clube Maringaense de Ciclismo. A equipe, tradicional no ciclismo de pista, carimbou mais uma dobradinha vencendo com Gabriela Yumi e colocando Carolina Barbosa na segunda colocação. Alice Melo, da ADI/Indaiatuba, terminou com a medalha de bronze.

Madson
Recentemente incluída no programa olímpico, a prova Madson voltou a integrar o programa de competições do campeonato brasileiro nos gêneros masculino e feminino. A prova é disputada em duplas e vence quem somar a maior quantidade de pontos nas chegadas intermediárias e final.

Momento do ‘cambio’ entre Gideoni Monteiro e Piá, da equipe de Indaiatuba. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Competindo em casa, o time ADI/ Indaiatuba, formado por Gideoni Monteiro e Armando Camargo, liderou a competição de ponta a ponta e conquistou a medalha de ouro com uma excelente apresentação, somando 35 pontos.

“A madson é uma prova que exige muita técnica, precisamos estar o tempo inteiro ligados na competição. Fiz dupla com meu amigo Armando Camargo e estou feliz por conseguirmos conquistar a medalha de ouro. Eu sempre entro nas provas para fazer o meu melhor, independente de quem esteja competindo, então finalizo esse campeonato com a sensação de dever cumprido. Aproveito para parabenizar a nova geração que está chegando com muita qualidade, a confederação pela organização, e também agradecer o público que compareceu para prestigiar as provas”, declarou Gideoni, que integrou a seleção durante os Jogos do Rio 2016.

A segunda colocação foi conquistada pela equipe Green Piracicaba (27 pontos), que foi representada pelos ciclistas Glauber Alexandre e Marcos Novello. O bronze ficou com os irmãos Fabio Dalamaria e Ricardo Dalamaria, do Clube de Ciclismo So Pedal (25 pontos).

Dupla da Memorial comemorando a medalha de ouro. (Foto: Luis Claudio Antunes/Bike76)

Colocando toda a experiência na pista, a dupla formada por Ana Paula Polegatch e Camila Coelho fez bonito na competição feminina. As ciclistas da equipe Memorial/Santos, terminaram a prova com 75 pontos, contra 30 pontos da equipe ADI/Indaiatuba, que competiu com as atletas Alice Melo e Luana Bezerra. A medalha de bronze foi conquistada pelo Clube Fernandes de Ciclismo, representado pelas ciclistas Janildes Fernandes e Daniela Lionço.

“Entramos na prova decididas em brigar pelo ouro. A tática que o nosso técnico Claudio Diegues adotou, acabou dando muito certo e terminamos com a primeira colocação, colocando uma boa margem de vantagem sobre as adversárias. Gostamos muito de competir na prova e já estamos ansiosas para continuar treinando”, destacou Ana Paula Polegatch.

O Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Pista é uma organização e realização da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e Federação Paulista de Ciclismo (FPC), com apoio da Prefeitura Municipal de Indaiatuba.

Recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *